JALES - SP | NATIVA 93,1

Prefeitura de Jales intensifica ações na Semana Estadual de Enfrentamento do Escorpionismo

Com o objetivo de reforçar a prevenção e combate aos escorpiões, a Prefeitura de Jales, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, participou da Semana Estadual de Enfrentamento do Escorpionismo, realizada de 28 a 1º de setembro, com diversas ações

As equipes das unidades de saúde orientaram os pacientes nas salas de espera sobre cuidados essenciais que cada cidadão deve tomar para evitar a perigosa propagação destes animais peçonhentos; agentes municipais de Combate às Endemias realizaram visitas casa a casa a fim de vistoriar as residências, bem como orientar os munícipes a respeito dos cuidados, locais onde possam ser encontrados e como evitar os acidentes. A coordenadora da Equipe Municipal de Combate às Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Vanessa Luzia da Silva Tonholi, também fez um trabalho de orientação nas escolas municipais junto aos alunos.

Para combater a proliferação de escorpiões é necessário evitar o acúmulo de entulho e lixo. Usar telas em ralos e janelas e fechar frestas e vãos diminuem as chances de um escorpião entrar nas residências. Também é importante afastar camas e berços das paredes, evitar que lençóis e cobertores encostem no chão e sacudir roupas e sapatos antes de usá-los, pois os bichos podem se esconder e picar ao serem comprimidos contra o corpo.

Segundo a coordenadora da Equipe Municipal de Combate às Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Vanessa Luzia da Silva Tonholi, o setor recebe reclamações sobre o aparecimento de escorpiões em residências e terrenos baldios e, na maioria das vezes, o morador espera que seja possível realizar um tratamento químico que irá solucionar o problema definitivamente, porém, infelizmente, essa não é a realidade.

“O escorpião consegue sentir a presença de inseticida, portanto, se estivermos diante do escorpião e aplicarmos inseticida diretamente sobre o corpo do animal, a medida será eficaz, no entanto, se passarmos o inseticida no quintal ou em nossa casa, como fazemos por exemplo para eliminar baratas, o escorpião sentirá a presença do inseticida e ficará escondido. Vale ressaltar que os escorpiões podem ficar longo período sem se alimentar e sem sair do local, por isso, que o controle com inseticida não é eficaz”.

Cuidados necessários

É importante lembrar que caso algum idoso ou criança sejam picados, a consequência pode ser fatal. Para evitar que isso aconteça, a intervenção mais eficaz para o controle dos escorpiões é o manejo ambiental, ou seja, identificar e eliminar os locais de esconderijo do animal. Este manejo é realizado através da limpeza, fechamento de frestas, descarte de objetos e materiais que possam servir de abrigo. Os principais alimentos dos escorpiões são baratas, grilos, aranhas, cupins e outros insetos, por isso, reforçar a limpeza do quintal e de casa é essencial.

A coordenadora da equipe municipal de combate às endemias fez um alerta para outro mito: “com relação a criação de galinhas como forma de controle de escorpiões. As galinhas têm hábito diurno e os escorpiões hábitos noturnos e na área urbana, os escorpiões se escondem embaixo de madeiras, entulhos, pedras, entre outros locais em que a galinha não consegue ciscar, portanto, a galinha não é uma predadora eficaz do escorpião. E como já é de conhecimento, a galinha atrai o mosquito Palha, transmissor da Leishmaniose Visceral”.

Vanessa frisou que a dedetização para eliminar baratas pode contribuir para evitar a presença de escorpiões, pois, “como elas servem de alimento para o escorpião, atraem eles, inclusive pelos ralos da casa. Eliminando as baratas diminui a chance de termos a presença do escorpião”.

Para evitar acidentes com escorpiões é importante a atenção ao manusear materiais de construção; ao calçar calçados; manuseio com colchas e lençóis de cama; evitar que as cortinas encostem no chão; muros e paredes devem ser rebocados, pois, os escorpiões podem se alojar nos vãos e frestas dos tijolos.

“Os acidentes envolvendo escorpião são de maior gravidade para crianças de até 12 anos, e os riscos aumentam conforme a demora do socorro médico, portanto, em caso de acidentes, procure a UPA o mais rápido possível”, ressaltou Vanessa Tonholi.

Para reclamações sobre a presença de escorpião o munícipe pode utilizar o canal de Ouvidoria da Prefeitura (0800 772 0063) ou ligar na Secretaria Municipal de Saúde (17-3632 1048).

A coordenadora da Equipe Municipal de Combate às Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Vanessa Luzia da Silva Tonholi realizou um trabalho de orientação nas escolas municipais
Pacientes sendo orientados nas salas de espera das unidades de saúde sobre alguns cuidados essenciais que cada cidadão pode tomar para evitar a perigosa propagação dos escorpiões
Panfletos informativos foram entregues aos pacientes das unidades de saúde

Fonte: Prefeitura de Jales

Fique por dentro
Últimas notícias